3 de fevereiro de 2015

Toque Sutil*



Muitos tratamentos e exercícios de conscientização proporcionam um treino suave de consciência corporal. São efetivamente um convite para tratarmo-nos melhor. Ao cuidar o nosso corpo com amor, aprender a confiar nele e a escutar a sua sabedoria interior e seus diversos ritmos diferentes estamos a promover a consciência corporal holística.
Quando o paciente relaxa e sente suavemente essas estruturas no corpo, o “pulso terapêutico” pode ser notado, no local através de mudança de calor ou frio; uma contração muscular ou relaxamento do tecido, peso ou leveza ou um latejar/pulsar. Adicionalmente poderão surgir imagens mentais, cores ou pensamentos.
O relaxamento fortalece o SNA (sistema nervoso autónomo) pela acção do parassimpático e dessa forma, auxilia a autorregulação e a regeneração corporal.
Hoje trago um tratamento que proporciona um efeito de bem-estar que tenho aplicado nas sessões psicoterapêuticas com um resultado bastante interessante.

Sistema Sacrocraniano
Este sistema foi descoberto pelo osteopata William G. Sutherland nos anos 20 tendo dado origem à osteopatia craniana nos anos 30 e à Terapia Sacro Craniana (ou Crânio Sacral) nos anos 70.
Nos anos 70 o doutor John E. Upledger durante uma cirurgia na remoção de uma placa de cálcio depositada na meninge dura-máter numa vértebra cervical, observou a pulsação rítmica da meninge que dificultava a cirurgia.
A partir daí começou a pesquisar e a desenvolver a base científica do sistema sacro-craniano, do seu funcionamento e das formas do seu tratamento.

O sistema sacrocraniano é formado:
      Pelo crânio, pela coluna vertebral e pelo sacro
      Meninges do cérebro e da medula espinhal, que compõem a camada protetora do sistema nervoso central. Membranas que cobrem o cérebro e medula.
     •      Pelo líquido cefalorraquidiano
      Ao relaxar o sistema sacrocraniano as suturas cranianas, que ligam os ossos cranianos como se fossem articulações tornam-se mais flexíveis e soltas.
      Por sua vez levam a um relaxamento para as meninges do cérebro e para a medula.
      O bom fluxo do líquido vai aumentar as capacidades de auto regulação e autocura do corpo.

O Sistema Sacrocraniano funciona num modelo de regulação por pressão e consiste num sistema hidráulico semifechado.
O ritmo é transmitido pela dura-máter espinhal do osso occipital até ao sacro.
E pode ser sentido/palpado, cerca de 6 a 12 ciclos por minuto.

O líquido cefalorraquidiano é gerado a partir do sangue arterial
Transporta e é um repositório de energia e de informação hormonal da glândula pituitária (hipófise) e da glândula pineal (epífise)

Produção e circulação do líquido cefalorraquidiano

O líquido cefalorraquidiano tem funções importantes:
      Proteção: protege o cérebro e a medula
      Nutrição: a sua composição auxilia as funções do cérebro. Inclui glicose, diversas proteínas, substância dissolvidas em sal, como cálcio, sódio, magnésio, potássio, endorfinas e neurotransmissores.
      Limpeza e purificação: de quatro a sete vezes a cada 24 horas, aproximadamente ¼ do líquido é renovado, carregando células mortas do cérebro e da medula pelo sangue venoso e sistema linfático.
      Potencial para transmitir e agir pelo sistema nervoso central: o SNC é auxiliado por íons metálicos como sódio, potássio e cálcio que existem no líquido cefalorraquidiano

Sistema Sacrocraniano e a sua relação com outros sistemas corporais
O sistema Sacrocraniano e os outros sistemas corporais - circulatório (arterial e venoso), nervoso, endócrino, linfático, respiratório e sistema músculo-esquelético (músculos, tecidos conjuntivos, fáscias, ligamentos, tendões, articulações) – estão intimamente ligados e influenciam-se mutuamente.
      Pontos de entrada e de saída de nervos cranianos obtêm mais espaço
      Equilíbrio do SNA (sistema nervoso autónomo) aumenta, o que reduz o stress e auxilia o processamento de estímulos externos
      Os músculos e tecidos conjuntivos têm ligação aos ossos do sistema sacrocraniano. O excesso de tensão nos músculos e nos tecidos conjuntivos tem um impacto no sistema sacrocraniano
      O sistema circulatório funcionará melhor, o que pode evitar o enfarte do cérebro e ataques cardíacos
      O fluxo da linfa melhora e contribui a desintoxicação e a purificação do corpo
      O sistema endócrino influência nos níveis físico, mental e espiritual da pessoa. O ritmo sacrocraniano renova e estimula todas as áreas do cérebro e do corpo inteiro, de maneira sutil e de dentro para fora
 
Com toque suave sinta as suturas cranianas
Sutura coronal – liga o osso frontal aos ossos parietais
Sutura escamosa – liga o osso temporal ao parietal
Sutura lambdoide – liga os parietais ao osso occipital

Exercício – relaxar a base do crânio e o osso occipital
Coloque uma das mãos sobre o osso occipital de modo que o polegar toque diretamente a extremidade.
Faça contacto
Qual é a sensação na estrutura sob as suas mãos?
Sente o ritmo sacrocraniano no osso occipital?
Quando o tecido começar a soltar, faça uma descompressão suave em direção ao topo da cabeça (de 30 segundos a 3 minutos).

Bibliografia

Ÿ Agustoni, Daniel, Harmonizing Your Craniosacral System: Self-Treatments for Improving Your Health. North Atlantic Books, 2011 
Ÿ Baker, F. Elsworth. O Labirinto Humano, Summus editorial, São Paulo, 1980.

* Texto de Teresa Madeira. Trabalho apresentado no 1º Encontro Institucional Ibérico do CPSB