30 de abril de 2014

Recordar os princípios básicos da Biossíntese: Ectoderma, Endoderma e Mesoderma


Biossíntese é sinónimo de integração de vida e o seu conceito central é a existência de 3 correntes energéticas fundamentais no corpo, associadas com as 3 camadas de células germinativas no embrião: Ectoderma, Mesoderma e Endoderma.



                                                                                                     
O Endoderma é então a camada interna do corpo do feto e remete-se às vísceras, ao que é mais primitivo, produzindo os tecidos que metabolizam a energia. De acordo com David Boadella, o nível energético de uma pessoa dependerá da mobilização eficiente da sua energia, e esse metabolismo é principalmente influenciado pela emoção. O autor exemplifica com o estado de uma pessoa emocionalmente deprimida: o metabolismo do corpo é mais lento, o apetite é menor e a respiração é drasticamente reduzida.

A camada seguinte, que será a camada celular central do feto, é o Mesoderma que se irá transformar o sistema central nervoso, muscular e ósseo e o coração. É um sistema de acção e de movimento.

A terceira camada, que é a externa, é o Ectoderma, que forma todos os tecidos nervosos do corpo e dos orgãos dos sentidos incluindo a pele. Este é um sistema criado para reunir e coordenar informações sobre o mundo.

Estas correntes energéticas expressam-se como fluxos de movimentos através dos músculos (Mesoderma); com fluxos de percepções, pensamentos e imagens através do sistema nervoso (Ectoderma); e como fluxos de vida emocional no centro do corpo, através do sistema vegetativo (Endoderma). Num estado saudável ou maduro, todo este processo acontece de forma harmoniosa. Tensões e traumas vividos na vida intra-uterina e extra-uterina impedem a integração destas 3 correntes e seu livre fluxo, provocando a emergência do distúrbio.

Elaborado com base no livro "Correntes da Vida" de David Boadella.
Imagem de origem desconhecida