20 de janeiro de 2014

Questões internas


O mundo corre e por vezes estamos assoberbados com a nossa vida externa: o trabalho, a família, a vida social... Quando damos conta, o tempo passa e não temos tempo para olharmos para dentro de nós e ouvir a nossa sabedoria interna.

Existem diferentes reflexões ou meditações que podemos desenvolver por forma a procurar dentro de nós reposta às mais variadas perguntas. E se por vezes não sabemos colocar a questão, por vezes não identificamos a resposta mais acertada. No entanto, acreditando que tudo está certo em determinado momento, o importante é reter aquilo que acreditamos ser o mais necessário em dado momento.


Uma possibilidade no relacionamento connosco, é a colocação das seguintes perguntas:

1) Sobre que aspectos da minha vida estou feliz? O que é que me faz feliz?

2) De que me orgulho neste momento?

3) O que é que na minha vida me faz sentir agradecido?

4) Em que área da minha vida me sinto mais envolvido? E que sensações provoca isso em mim?

Na elaboração deste tipo de exercícios, é importante não sermos muito exigentes connosco e não criar demasiadas expectativas sobre as respostas que podemos obter. O que se pretende é um momento de tranquilidade, relaxamento e respiração com o intuito de nos focarmos em nós.

Imagem: http://nepo.com.br/2013/11/07/as-duas-questoes-fundamentais/