7 de janeiro de 2014

Know-how

Nós sabemos o que fazer mas não fazemos. Sabemos que temos de estar no aqui e no agora, mas estamos sempre longe, no amanhã ou no há-15-anos-atrás. O b-a-ba está nos livros, nas frases feitas, nas redes sociais. Está em todo o lado. Sabemos tudo, aquilo que devemos fazer, nós e os outros. Damos conselhos, quase pagamos para ser ouvidos de tão certos que estamos. Sabemos o melhor para cada um, e sabemos também para nós. Mas não fazemos e não conseguimos que outros também façam.


Ter o conhecimento não é ter a sabedoria. O conhecimento é o b-a-ba. É o que passa, de mim para ti, dos livros para os leitores, dos posts para os aprovadores em forma de “likes”. A sabedoria é individual. Não pode passar de uns para os outros, pois é construída na unicidade de cada um. É a conexão entre o conhecimento e o sentimento das coisas. É saber sentir, e sentir o saber.

E porque é que insistimos no conhecimento e ficamos admirados porque não funciona? Porque a neurose é uma âncora que temos agarrada aos pés. E se não conseguirmos aliviar o peso da âncora, afastamo-nos da linha de água onde a sabedoria pode ser alcançada.

Imagem: http://www.aerafeminina.com/2013/01/inspiracao-tatuagem-ancora.html 
Texto de Ana Caeiro