17 de setembro de 2012

Qualidades de comunicação

No Sounding, actividade terapêutica relacionada com a comunicação, é importante reflectir sobre as qualidades de comunicação que devemos encontrar em nós ou fomentar. Fazemos referência a quatro que são muitas vezes alvo de reflexão na biossíntese:

1) Qualidade de comunicação profunda comigo – Clareza;

2) Qualidade e habilidade para ouvir os outros empaticamente: “eu oiço-me enquanto te oiço”; é uma qualidade muito importante para estabelecer novos vínculos e cuidar já existentes. Quando esta qualidade está em falta ou está mal resolvida, é frequente existir uma situação difícil de fractura;

3) Reflexão: é muito importante observar os nossos monólogos internos e padrões mentais que se estabelecem. É igualmente importante fazê-lo sem crítica e sem luta. No processo terapêutico, é importante refazer este contacto e dar enfase aos monólogos internos.

4) Qualidade da minha voz, que se expressa através da garganta. A garganta é um canal de expressão e a forma como a voz é colocada e a energia que ela transmite, tem uma influência muito grande, tanto no ouvinte como no próprio transmissor.

É importante que façamos uma reflexão sobre a forma como comunicamos com os outros e connosco. Será que quando comunicamos com os outros, quebramos o fio de ligação connosco? Qual o equilíbrio entre o que ouvimos e o que falamos? Conseguimos perceber qual a energia que a nossa voz transmite? Seremos demasiado transparentes através da forma de falar?

Reflectir sobre a nossa qualidade de comunicação revela toda uma série de informação preciosa sobre nós e sobre a nossa ligação com o outro. É igualmente fundamental perceber como comunicamos em diferentes partes da nossa vida (trabalho, família, vida social, relacionamentos próximos) e como por vezes pequenas alterações podem alterar muita coisa.

Imagem: http://www.toptalent.com.br/index.php/2010/07/12/o-profissional-de-comunicacao-de-hoje/