2 de julho de 2012

Os três principais temas



A teoria da Biossíntese, ou o seu conceito central, baseia-se em três ferramentas essenciais, ou primárias, e são elas o Centring, o Grounding e o Facing. Estes são métodos terapêuticos primários desenvolvidos por David Boadella. Cada um destes métodos está relacionado com o funcionamento harmonioso dos sistemas orgânicos que derivam das camadas celulares primárias e que se organizam embriologicamente no feto (Boadella; 1992, 23), são elas o endoderma, o mesoderma e o ectoderma. 

Uma fractura, ou stress excessivo, que ocorra antes, durante ou depois do nascimento irá romper a ligação, cooperação e a integração existentes entre as três correntes de energia ou “fluxos vitais”. O que Boadella propõe para a terapia em biossíntese é precisamente uma tentativa de restauração desta integração entre as camadas celulares: “Na biossíntese, a reintegração terapêutica trabalha com o desbloqueio da respiração e dos centros de emoção (Centring); com a retonificação dos músculos e a integração postural (Grounding); e com a vinculação e a organização da experiência através do contacto visual e comunicação verbal (Facing)” (Boadella; 1992, 10). Desta forma, o fundamento externo da biossíntese é a integração entre a acção, o sentimento e o pensamento.

Refira-se que a interpretação em conjunto é essencial na biossíntese, tal como ver a pessoa como um todo, e utilizar várias ferramentas.

Referências:
BOADELLA, David (1992); “Correntes da Vida”; Summus Editorial; 3ª Edição; São Paulo.
Imagem: http://soqs.blogspot.pt/