16 de abril de 2012

Eu sou maior do que o meu problema



Existe uma frase que ecoa na Biossíntese: eu sou maior do que o meu problema. Com esta frase, não se pretende, de modo algum, minimizar um problema que aflige alguém, nem tão pouco desvalorizá-lo ou à forma como ele afecta o dia-a-dia. 

A premissa parte da relativização e da assunção de que o problema faz parte de nós, mas é apenas uma parte de um todo multifacetado. Relembramos que a Biossíntese é sinónimo de integração de vida. E integrar o problema como algo nosso, mas que não nos domina nem extravasa é fundamental. A percepção de sermos maiores do que o nosso problema e a conexão desta frase com o nosso interior, a nossa essência, facilita claramente a lidação com estas temáticas mais difíceis.

No entanto, dizer uma frase não elimina o problema em si. E fazer esta conexão não é fácil. Por isso, a terapia em Biossíntese pretende conectar todos os pontos que nos pertencem e ajudar no mapeamento do nosso ser. Através da Biossíntese é possível encontrar uma auto-regulação e elaborar um desenvolvimento pessoal, baseados no nosso processo formativo. E estas são ferramentas essenciais na evolução do individuo na sociedade actual.

A Biossíntese tem uma abordagem multidimensional do ser humano: o seu corpo, emoções, sexualidade, crenças, desejos, necessidades, sonhos, sua história, família, relações, etc. Tudo isto é visto e considerado de forma integrada, problemas incluídos. Desta forma, a Biossíntese reconhece a qualidade única do indivíduo e a variedade do desenvolvimento decorrente do seu processo formativo. 

Texto de Ana Caeiro
Imagem: http://naruadecima.blogspot.pt/2011_11_01_archive.html