26 de março de 2012

Livro do mês de Março: "O Corpo em Terapia" - Alexander Lowen


O livro “O Corpo em Terapia – a abordagem bioenergética” de Alexander Lowen, está dividido em duas partes essenciais. Na primeira parte, que podemos considerar mais introdutória ou teórica, Lowen aborda temas essenciais da bioenergética. Recordemos que foi Lowen, em conjunto com Pierrakos que criou a Bioenergética. É igualmente nesta primeira parte que Lowen reflecte sobre o que é a análise de carácter e a sua formação e estrutura, elementos essenciais para podermos fazer a ponte para a segunda parte do livro, na qual o autor explora cada carácter, viajando por entre exemplos de casos práticos que teve no seu consultório.

Refira-se que Lowen faz inúmeras referências a W. Reich ao longo deste livro. O autor revela a importância da obra de Reich, “Análise de Carácter”, indicando igualmente que foi este o grande responsável pelo progresso na compreensão e tratamento das neuroses. Para Lowen, é com Reich e com os estudos do carácter que é feita a ponte entre a biologia e a psicologia.

Na segunda parte do livro, Lowen desenvolve informação fundamental sobre seis caracteres (oral, masoquista, histérico, fálico-narcisista, passivo-feminino e esquizóide – existindo um outro capítulo referente ao que ele considera carácter esquizofrénico). Em cada um deles, Lowen faz uma brilhante leitura corporal, onde detalha os lugares das tensões e os motivos pelos quais elas se instalaram. Refira-se que a análise de carácter tem vindo a evoluir bastante desde que este livro foi primeiramente publicado. Ainda assim, o detalhe da condição física aliado à presença da descrição dos sentimentos dos pacientes, continuam bastante actuais.

É importante deixar uma nota. Para Lowen as fracturas que fomentavam as defesas e que levavam ao desenvolvimento do carácter, apenas aconteciam depois do nascimento, facto que ele reflecte na sua obra: “A privação do amor materno não é uma experiência que, até ao momento, possa ser identificada como ocorrendo anteriormente ao nascimento da criança.” (página 334).

A biossíntese, que bebeu influências da Bioenergética tem algumas semelhanças com aquilo que é indicado por Lowen, no entanto, uma das diferenças passa pela importância que é dada ao desenvolvimento do feto durante toda a gravidez e inclusive, aos momentos que antecedem a própria concepção.

Ainda assim, consideramos a teoria de análise de carácter de Lowen fundamental e, de facto, bastante inovadora na sua época. Este livro deve ser revestido dessa importância e deverá ser uma obra base para quem estuda o corpo numa perspectiva psico-somática.

Bibliografia: LOWEN, Alexander (1977); “O Corpo em Terapia, a abordagem bioenergética”; Summus Editorial; 11ª Edição; São Paulo.

Imagem: http://books.google.pt/books/about/O_corpo_em_terapia.html?id=4gJ2CWqW-tgC&redir_esc=y